O filme Democracia em Vertigem, da diretora brasileira Petra Costa, foi indicado ao Oscar 2020 na categoria melhor documentário. A lista de nomeados foi divulgada na última segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. A cerimônia de entrega das estatuetas será em 9 de fevereiro, no Teatro Dolby de Los Angeles.

Democracia em Vertigem aborda a ascensão e queda do PT e a crescente polarização entre esquerda e direita no país. No documentário, Costa mescla imagens históricas, trechos de reportagens de TV e cenas dos bastidores do Planalto, do impeachment de Dilma Rousseff e da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com relatos pessoais.

Filha de pais militantes durante a ditadura e neta de um dos fundadores da multinacional Andrade Gutierrez, a cineasta vive a polarização política do país na história da própria família.

Democracia em Vertigem concorre com Indústria AmericanaThe CaveFor Sama e Honeyland. O documentário brasileiro, incluído na lista dos melhores do ano do New York Times, foi lançado em junho passado pela plataforma de streaming Netflix.

Fonte: Deutsche Welle

Documentário brasileiro Democracia em Vertigem é indicado ao Oscar 2020
Classificado como:                                                                    

3 ideias sobre “Documentário brasileiro Democracia em Vertigem é indicado ao Oscar 2020

  • 15 de janeiro de 2020 em 19:29
    Permalink

    Nao entendi esse post no site da Corecon sobre o filme, Democracia em Vertigem, ter sido indicado ao Oscar. Se o Corecon acredita que houve de fato golpe, deveriam ler no mínimo a peça sobre Lei de Responsabilidade Fiscal que levou ao Impeachment da Dilma. O governo Dilma foi o maior retrocesso econômico já passado no Brasil. Se o Corecon vai começar a tomar partido político, nao faz sentido existir o CORECON. Espero realmente que o CORECON retire esse anúncio e seja imparcial. COMO ECONOMISTA COM MAIS DE 30 ANOS DE EXPERIÊNCIA NO BRASIL E EXTERIOR REPUDIO QUALQUER FORMA DE PARTIDARISMO POR PARTE DO CONSELHO REGIONAL

    Resposta
    • 16 de janeiro de 2020 em 10:51
      Permalink

      Prezada Maria Alessandra,

      O Corecon-MG apenas replicou uma notícia que teve circulação ampla em diversos veículos de comunicação, com foco na indicação de um filme brasileiro a uma premiação tão importante, sinal de que a produção cinematográfica do país está sendo internacionalmente reconhecida, o que é muito positivo. No entanto, o Conselho não esboçou nenhuma avaliação qualitativa ou concordância com o conteúdo apresentado no documentário, ficando estas a critério de cada espectador. Agradecemos pelo seu comentário, que é muito importante para a constante melhoria do nosso trabalho.

      Atenciosamente,

      Assessoria de Comunicação do Corecon-MG

      Resposta
  • 16 de janeiro de 2020 em 23:40
    Permalink

    À “Assessoria de Comunicação do Corecon – MG”.

    Apoio Maria Alessandra em seu questionamento.

    A partir do momento em que vocês “APENAS REPLICAM” uma notícia, ocorre uma validação e uma legitimação da informação disponibilizada.

    Acredito seriamente que o CORECON deveria se preocupar em assuntos mais relevantes para a economia brasileira; buscando desenvolver debates realmente enriquecedores para nós – os economistas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *