Num cenário em que a pandemia do novo coronavírus acabou por levar milhares de brasileiros a adotarem o isolamento social enquanto medida de prevenção, grande parte da população ganhou um tempo livre ao se afastar do trabalho e dos estudos presenciais. Hoje, no entanto, não é preciso sair de casa para manter-se atualizado: na internet, estão disponíveis diversas plataformas que oferecem aulas gratuitas e 100% a distância. Pensando nisso, o Corecon-MG listou 10 sites confiáveis para você estudar economia on-line, durante e depois da quarentena, sem pagar nada! Confira:

1. SENAI

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) já é bastante conhecido por seus cursos. Um dos principais objetivos da instituição é apoiar áreas industriais por meio das capacitações. Entre as 16 opções oferecidas virtualmente, encontram-se algumas ligadas a temas econômicos, como empreendedorismo, finanças pessoais, logística, indústria 4.0 e blockchain. As formações são gratuitas e dão direito a certificado.

2. SEBRAE

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) é outra empresa brasileira criada para promover o desenvolvimento econômico através do ensino e do estímulo ao empreendedorismo. Em seu site, podem ser encontrados cursos on-line nas áreas de empreendedorismo, finanças, mercado e vendas, planejamento, organização e inovação, além de e-books e jogos educativos, todos gratuitos.

3. FGV

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é uma instituição de ensino superior brasileira que está no mercado desde 1944. Em sua escola executiva on-line, a FGV oferece 60 cursos gratuitos, de curta e média duração, em parceria com a Open Education Global (OEG). Entre as áreas de interesse encontram-se economia e finanças, administração pública, estratégia e negócios e relações internacionais.

4. Portal e-Aulas

O portal e-Aulas, da Universidade de São Paulo (USP), disponibiliza mais de 1609 horas de vídeo-aulas gratuitas, em diferentes níveis de ensino – cultura e extensão, graduação, pós-graduação e ensino médio. Metodologia da economia, economia monetária e economia comportamental estão entre os temas contemplados. Por se tratarem de aulas abertas, e não de cursos, a instituição não emite certificado.

5. Extecamp

A Escola de Extensão da Universidade Estadual de Campinas (Extecamp) recebe inscrições em mais de 80 cursos de especialização e especialização técnica, todos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). Para os interessados em economia, há formações na área de gestão e estratégia de empresas e em comércio exterior. Apesar de cobrar pelos cursos, a Universidade oferta bolsas que podem ser solicitadas no próprio portal.

6. CATE

O Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (CATE) é um serviço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET) da Prefeitura de São Paulo. Com o objetivo de aperfeiçoamento para o mercado de trabalho, a iniciativa oferta cursos gratuitos, a maioria com certificado, divididos em seis diferentes áreas. Gestão, empreendedorismo e trabalho e economia criativa são as opções ligadas a temas econômicos.

7. Escola Virtual

A Escola Virtual da Fundação Bradesco é um portal de e-learning que oferta cursos on-line gratuitos nas áreas de administração, contabilidade e finanças, desenvolvimento pessoal e profissional, informática e educação. Quem quer aprender sobre economia pode se interessar pelas capacitações em finanças pessoais, Microsoft Excel (do básico ao avançado), matemática financeira e empreendedorismo e inovação. As formações são certificadas.

8. Veduca

A Veduca é uma startup que oferta cursos virtuais criados em parcerias com outras instituições, empresas e profissionais de mercado. Na plataforma, podem ser encontradas formações gratuitas e pagas, muitas delas a preços populares. O site conta com trilhas de conhecimento sobre engenharia econômica, sustentabilidade empresarial, planejamento estratégico, gestão e diversas outras opções.

9. Udemy

A Udemy é uma plataforma de ensino à distância em que os profissionais podem tanto estudar como criar seus próprios cursos. Entre mais de 100 mil formações disponíveis, encontram-se 506 opções gratuitas, muitas das quais abordam temas econômicos, como: introdução a investimentos, renda fixa, mercado de capitais, moedas virtuais, e-commerce, empreendedorismo, finanças, entre outros.

10. MIT OpenCourseWare

O MIT OpenCouseWare é uma iniciativa do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) que visa a publicação gratuita de materiais didáticos das aulas de graduação e pós-graduação da instituição. No site, estão disponíveis mais de 80 cursos ligados à economia, com temas como: economia organizacional, teoria macroeconômica, econometria, economia pública, economia política e desenvolvimento econômico. Apesar de não oferecer certificado, o acesso vale o aprendizado, já que o MIT é uma das mais conhecidas e respeitadas universidades do mundo.

10 sites para estudar economia on-line e grátis
Tags:                                                     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *